Agenersa apresenta as novas tecnologias que serão utilizadas na fiscalização dos contratos de concessão

Agenersa apresenta as novas tecnologias que serão utilizadas na fiscalização dos contratos de concessão
,

Em uma iniciativa que reforça o compromisso da Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro (Agenersa) com a transparência e a modernização na gestão do saneamento básico, foram apresentados, no Tribunal de Contas do Estado (TCE), os avanços significativos alcançados nos primeiros seis meses de parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) como verificador e certificador independentes, aos órgãos de controle.

O Presidente da Agenersa, Rafael Menezes, iniciou o encontro destacando a reestruturação da agência, enfatizando a capacidade de atuação da instituição e seu compromisso em trazer inovações tecnológicas para o setor. A decisão foi acentuada pela necessidade de capturar evidências materiais em campo, reforçando a análise de conformidade dos projetos em saneamento. Enfrentando desafios logísticos complexos, a Agenersa e a FIPE optaram por uma solução inovadora: a aplicação de Sistemas de Informações Geográficas (SIG) e o desenvolvimento do App Certificador. Este aplicativo, concebido como uma ferramenta de trabalho para coleta de dados em campo, utiliza softwares livres e formatos compartilháveis.

 

,

 

O App Certificador, integrado ao sistema da Agenersa, democratiza a coleta de dados e evidências, oferecendo aos servidores acesso integral e disponibilizando indicadores de desempenho das obras e investimentos por meio de um Dashboard. Essa ferramenta promete ser uma peça central, inicialmente para uso interno, mas futuramente acessível ao público em geral. Com a coleta de dados em tempo real, o controle sobre as ações das concessionárias é maximizado, garantindo que as promessas sejam cumpridas efetivamente.

Olhando para o futuro, a FIPE delineou um plano estratégico que incorpora plenamente o SIG, APP Certificador e Dashboard nas atividades diárias das equipes técnicas. Essas ferramentas são importantes para os próximos quatro anos, solidificando o compromisso da Agenersa com a modernização, transparência e eficiência na gestão de saneamento. O desafio agora é tornar as informações técnicas compreensíveis para o público em geral, promovendo uma comunicação clara e eficaz para garantir o sucesso dessas iniciativas transformadoras.

Além dos avanços tecnológicos na fiscalização, a Agenersa aproveitou a oportunidade para apresentar o desenvolvimento do aplicativo da ouvidoria. Esse aplicativo permitirá que a população tenha um contato direto com a agência, podendo registrar ocorrências de forma simples e eficiente. Essa inovação não apenas oferece um controle mais preciso do fluxo de ocorrências, mas também proporciona maior autonomia à população, promovendo transparência no atendimento. O objetivo é melhorar a qualidade de vida do cidadão, oferecendo um canal direto para suas preocupações e necessidades relacionadas ao saneamento básico.

O evento contou com a presença de autoridades, incluindo o Conselheiro Presidente da Agenersa, Rafael Carvalho de Menezes, e o Presidente do TCE, Rodrigo Melo, a Superintendente de Contratos de Concessão de Saneamento, Daniela Martins, o Procurador Geral da Agenersa, Marcus Vinicius Barbosa, o Defensor Público, Eduardo Chow, o Controlador Geral do Estado, Demetrio Farah, o Sub Controlador Geral do Estado, Thiago Lage, o Chefe de Gabinete IRM, Joaquim Portella, e o Coordenador Geral da FIPE, Wagner Rezende, demonstrando a importância atribuída ao tema.

 

,