Agenersa supervisiona manutenção anual no Sistema Guandu

Agenersa supervisiona manutenção anual no Sistema Guandu
M

Em um esforço dedicado à excelência operacional, a Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro (Agenersa) desempenhou um papel importante durante a manutenção anual do Sistema Guandu. Este, considerado o maior complexo de produção de água potável da CEDAE, passa por uma revisão abrangente para fortalecer sua eficiência.

 

 M

 

Desde 2007, a Estação de Tratamento de Água (ETA) Guandu possui o título de maior estação de tratamento de água do mundo em produção contínua, captando uma média impressionante de 43.000 L/s de água bruta do rio Guandu. Neste contexto, a fiscalização ativa da Agenersa se faz indispensável para garantir a segurança e qualidade desse recurso vital.

 

 

 

 

O foco da revisão anual não se limitou apenas à ETA Guandu, mas estendeu-se às áreas e equipamentos das concessionárias responsáveis pelos blocos 1, 2, 3 e 4. Cinco equipes da Agenersa, compostas por profissionais capacitados da câmara de saneamento, foram deslocadas para fiscalizar as ações das concessionárias Águas do Rio (Blocos 1 e 4), Rio+Saneamento (Bloco 3), Iguá Saneamento (Bloco 2) e uma equipe específica para a ETA Guandu.

A Iguá Saneamento (Bloco 2) instalou um macromedidor na Praça Seca, área de concessão, proporcionando ganho operacional e controle de perdas. A Rio+Saneamento (Bloco 3) aprimorou a Nova Elevatória Lameirão, realizando a substituição da Válvula de Retenção de Fechamento Rápido DN 1200 – Tipo Clasar e Substituição da Junta de Expansão DN 600 - Tipo DRESSER, essenciais para melhorar o processo operacional de substituição face à necessidade de lidar com as vibrações geradas quando a água percorre a tubulação. Dada a rigidez da tubulação, a introdução de juntas maleáveis é imperativa para reduzir o risco de rompimentos. A concessionária Águas do Rio (Blocos 1 e 4) contribuiu, instalando uma válvula borboleta no Maracanã para reduzir a área de impacto nas manobras e substituindo registros no Jardim Botânico para reparo de vazamentos. Na ETA Guandu, as ações foram igualmente abrangentes, com foco nas melhorias essenciais para o verão, quando o consumo de água atinge picos significativos: raspagem e remoção de sedimentos, coleta de amostras para análises físico-químicas e bacteriológicas, e a inspeção minuciosa do canal de água bruta. Essas foram algumas das atividades realizadas hoje pelas reguladas para melhorar e fortalecer os sistemas.