Agenersa na Rua: Ação imediata após rompimento de adutora em Nova Iguaçu

Agenersa na Rua: Ação imediata após rompimento de adutora em Nova Iguaçu
,

Na madrugada desta terça-feira (28/11), por volta das 04:30 h, ocorreu o rompimento de uma adutora em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, gerando grandes transtornos à população local. A equipe de pronto atendimento da Agenersa demonstrou agilidade e eficácia, deslocando-se prontamente para a Rua Tulipas, região onde a adutora estava localizada e operada pela concessionária Águas do Rio (Bloco 4).

 

.

 

Durante as interações com a comunidade, representantes da ouvidoria da Agenersa receberam informações de que já havia um vazamento no local há pelo menos dois meses e que tal fato já havia sido noticiado à concessionária. Servidores da Agenersa esclareceram à população a maneira correta de abrir ocorrências, destacando que a agência pode intervir quando necessário.

 

A causa do rompimento da adutora ainda está sob investigação pela Águas do Rio (Bloco 4), sendo constatada a falta de manutenção adequada. Ao chegar ao local, a Agenersa não apenas fiscalizou a atuação da concessionária diante do problema do rompimento, mas também garantiu o suporte necessário à população.

 

.

 

Equipes da concessionária estão realizando os reparos e providenciando a troca do trecho afetado da adutora. Agentes da Câmara de Saneamento (Casan) e da Ouvidoria da Agenersa estão monitorando de perto as ações da concessionária e, após a conclusão das operações, elaborarão um relatório detalhado sobre as ações da empresa. A Agência vai instaurar um processo regulatório para apurar responsabilidades, proporcionar assistência às vítimas e garantir o cumprimento das obrigações contratuais. Em caso de constatação de irregularidades, a concessionária poderá ser autuada.

 

,

 

A Defesa Civil informou que 30 imóveis foram atingidos, sendo cinco deles com danos superficiais. Cinco famílias, totalizando 13 pessoas, estão desalojadas. A Defesa Civil continua as vistorias nos locais afetados, enquanto equipes da Secretaria Municipal de Assistência Social, do CRAS Águas do Guandu, cadastram os moradores afetados para a distribuição de kits de limpeza e colchonetes.