real estate company logo
Home Imprensa Notícias Agenersa presente na primeira audiência pública virtual que debateu processo de concessão da Cedae
Agenersa presente na primeira audiência pública virtual que debateu processo de concessão da Cedae

A Agenersa participou da primeira de uma série de três audiências públicas virtuais que o Governo do Estado do Rio de Janeiro iniciou nesta quinta-feira (25/06) para debater o processo de concessão do saneamento básico em 64 municípios da área de atuação da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae). Por ser o órgão responsável por regular e fiscalizar os serviços de saneamento básico no Estado do Rio, a Agenersa não participa dos processos licitatórios, mas acompanha a condução do certame que está sendo gerenciado pelo Governo do Estado.

”Estamos trabalhando de forma independente e isenta para analisar todos os aspectos regulatórios que envolvem o edital de licitação e seus anexos. Também estamos atentos às contribuições da consulta pública para que possamos buscar informações além do que está no edital, sempre de modo transparente, que é o que se espera da agência reguladora”, explica o conselheiro presidente interino Tiago Mohamed Monteiro.

Na audiência pública, presidida pelo defensor público e assessor especial do governador, Arnaldo Goldemberg, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) apresentou sua proposta de nova modelagem para universalização dos serviços públicos de captação, abastecimento e tratamento de água e captação, tratamento e destinação final de esgotos sanitários nos 64 municípios nas regiões metropolitana, centro-sul, serrana, norte e noroeste do Estado do Rio.

“Os municípios serão licitados em quatro blocos, cujas metas previstas nos contratos para universalização dos serviços de água variam de 5 a 14 anos e o de esgoto, de 5 anos a 20. O total de investimento projetado é de mais de R$ 33,5 bilhões em água e esgotamento sanitário nos próximos 20 anos”, afirmou o chefe de departamento do BNDES, Guilherme da Rocha Albuquerque.

O BNDES estima que a concessão permita que mais de 8,7 milhões de habitantes tenham acesso ao tratamento de esgoto e mais 1,6 milhão de habitantes tenham acesso à água tratada, aumentando a valorização imobiliária no Estado do Rio.

Também participaram da primeira audiência, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Lopes da Silva, o promotor de Justiça André Dickstein, e o presidente da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária (ABES), além de outros representantes de instituições da sociedade civil.

As outras audiências serão realizadas nos dias 6 de julho e 4 de agosto.

 

rodape.png

Fornecido por Designed by: Joomla 1.5 Template, what is a database storage. Valid XHTML and