real estate company logo
javporn
Home Imprensa Notícias Deliberação da Agenersa contribui para implantação de estação de tratamento de água de reuso pioneira no Estado
Deliberação da Agenersa contribui para implantação de estação de tratamento de água de reuso pioneira no Estado

O conselheiro da Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio (Agenersa), Roosevelt Brasil, participou da solenidade de inauguração da primeira Estação de Tratamento de Água de Reuso (ETAR) implantada no Estado do Rio, na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Armação dos Búzios, na Região dos Lagos. A ETAR é um projeto da Prolagos - concessionária responsável pelo saneamento básico de cinco municípios naquela região - e teve seu investimento aprovado pela Agenersa na Sessão Regulatória do último dia 26 de setembro. Representantes da concessionária e autoridades públicas também participaram da cerimônia, que marcou o início oficial da operação da unidade, que teve ainda a presença do gerente da Câmara Técnica de Saneamento da Agenersa, Oldemar Guimarães.

ETAR tem capacidade de produzir mais de 2 milhões de litros de água de reuso

De acordo com informações da Assessoria de Comunicação da Prolagos, a ETAR de Búzios tem capacidade de produzir mais de 2 milhões de litros de água de reuso por mês, o equivalente a 200 caminhões-pipa. A água de reuso não pode ser destinada para o consumo humano, mas deve ser utilizada para fins secundários, como irrigação de jardins, geração de energia, refrigeração de equipamentos, aproveitamento nos processos industriais, na construção civil e limpeza de ruas e praças.

Em Búzios, parte da água produzida pela estação já atende, diariamente, ao Campo de Golfe, que será palco de treinos da modalidade esportiva para os Jogos Olímpicos de 2016.  São cerca de 40 mil litros de água de reuso por dia utilizados para a irrigação da grama que, por ser diferenciada, requer uso de água com alto nível de potabilidade.

A meta da Prolagos, agora, é ampliar o fornecimento deste insumo ao maior número de empresas e indústrias possível. “É importante ressaltar que as empresas interessadas em utilizar a água de reuso passarão a colaborar com a economia de água potável destinada ao abastecimento do consumidor final, tornando-se, assim, ecoeficientes”, disse o presidente da concessionária, Carlos Roma Jr.

Ele destacou ainda os benefícios ambientais proporcionados pela unidade. “O uso responsável da água é fundamental, principalmente nas regiões metropolitanas mais populosas. Cada litro de água de reuso representa um litro de água conservada em nossos mananciais. É uma maneira inteligente e capaz de assegurar que as gerações futuras tenham acesso à água potável e de qualidade’’, afirmou Roma Jr.

Na ETAR, o efluente (esgoto tratado) que vem da ETE Búzios é submetido a um polimento, que consiste em três etapas: filtração, ultrafiltração e osmose reversa - para remover as impurezas.

Tecnologia avançada no tratamento dos efluentes

Com tecnologia pioneira no Estado do Rio de Janeiro, a ETAR recebe os efluentes da ETE Búzios, que no primeiro estágio de tratamento passa por filtros de areia, que fazem a remoção inicial dos resíduos.

No segundo estágio, a ETAR realiza o polimento dos efluentes com uso da tecnologia avançada das membranas de filtração, muito comum nos países europeus e da América do Norte. Nesta etapa, chamada de ultrafiltração, as membranas com poros, cujo tamanho é 100 mil vezes menor que um milímetro, remove sólidos suspensos, algumas bactérias e vírus.

O processo do tratamento é finalizado com a osmose reversa, último estágio de filtração por membranas. Nesta fase, ao atravessar os microporos, cujo tamanho é de um milhão de vezes menor que um milímetro, são removidos os sólidos dissolvidos, como sais, outros vírus e bactérias, que não foram retirados na etapa anterior. Após estes processos, se obtém água doce com características similares à água potável.

 

rodape.png

Fornecido por Designed by: Joomla 1.5 Template, what is a database storage. Valid XHTML and