real estate company logo
javporn
Home Imprensa Notícias Projeto Rede Legal entrega redes de pesca ecológicas aos pescadores artesanais
Projeto Rede Legal entrega redes de pesca ecológicas aos pescadores artesanais

Araruama e Saquarema

Criado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica Lagos São João, o Projeto Rede Legal entregou 1.700 redes de pesca ecológicas aos pescadores artesanais das lagoas de Araruama e Saquarema. As novas redes, que alinhadas somariam 83 quilômetros, atendem à legislação ambiental e à sustentabilidade da atividade pesqueira, contribuindo para a preservação das lagoas. Durante a cerimônia realizada na sede da Colônia de Pescadores Z-28, em Araruama, o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc fez a entrega simbólica das redes e anunciou novos investimentos no valor de aproximadamente R$ 30 milhões para a região.

“Nós queremos uma ação integrada: tirar o esgoto, dragar a lagoa, implantar o Parque Estadual Costa do Sol e fazer uma parceria com os pescadores” disse Minc.

Para receber a nova rede de pesca, ambientalmente correta, o pescador deve estar em dia com a entidade a qual é filiado, ser registrado há mais de três anos, assinar um termo de compromisso e responsabilidade, e entregar sua rede predatória para as Colônias de Pesca. Segundo a presidente da Colônia Z-28, Nadrijane dos Santos, a iniciativa fortalece as entidades, ajuda a preservar o ambiente e garante o trabalho das famílias de pescadores artesanais.

O Projeto Rede Legal, foi desenvolvido na Câmara Técnica de Pesca do Comitê de Bacia (CBHLSJ), coordenada pelo secretário municipal de Agricultura e Pesca de Iguaba Grande, Leandro Coutinho, que destacou a parceria entre municípios, estado e união para chegar às atuais medidas de incentivo, proteção e fiscalização da atividade pesqueira na região. Mas Leandro também apontou a necessidade do retorno do período de defeso, quando é proibida a pesca e os pescadores recebem um salário compensatório, enquanto os peixes procriam e os filhotes crescem.

A pesca predatória e a poluição sempre foram os maiores problemas das lagoas que agora estão em recuperação. O subsecretário executivo da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), Luiz Firmino, lembrou que a Região dos Lagos só passou a debater o esgoto no final da década de 90, quando o grau de poluição já era muito alto. Segundo o prefeito de Araruama e presidente do Consórcio Intermunicipal Lagos São João, André Mônica, por isso é tão importante realizar hoje obras como o cinturamento do Rio Mataruna, feita pelo Instituto Estadual do Ambiente (INEA), que desviará o esgoto despejado na Lagoa de Araruama para a Estação de Tratamento Ponte dos Leites.

O secretário Minc anunciou um pacote de R$ 18 milhões para o saneamento das praias Seca, Monte Alto e Figueiras, R$ 6 milhões para as obras de dragagem da lagoa e ampliação das faixas de areia de Iguaba e Iguabinha, além de R$ 2 milhões para a implantação do Parque Estadual Costa do Sol, entre outras ações. E garantiu que, até o final de outubro, os pescadores da região deverão receber mais 1.800 redes ecológicas.

Também participaram do evento o vice-presidente do Comitê de Bacia, Carlos Gontijo, a vice-presidente e o secretário executivo do Consórcio, Ana Paula Medina e Mário Flávio Moreira, entre outras autoridades. 

 

Fonte: Ascom Comitê de Bacia Lagos São João

 

rodape.png

Fornecido por Designed by: Joomla 1.5 Template, what is a database storage. Valid XHTML and