real estate company logo
javporn
Home Imprensa Notícias Agenersa acompanha reunião de GT de Ordenamento de Redes
Agenersa acompanha reunião de GT de Ordenamento de Redes

O gerente da Câmara Técnica de Energia (Caene) da Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro (Agenersa), Jorge Calfo, participou da 16º reunião do Grupo de Trabalho (GT) de Ordenamento de Redes, realizada na manhã desta quarta-feira (28/09), no auditório da Companhia Distribuidora de Gás do Rio de Janeiro (CEG). No encontro, foi apresentado o atual estágio de desenvolvimento do GT, que prevê, dentre outras atividades, a criação de um cadastro digitalizado das redes existentes no subsolo do município do Rio.

“Esse projeto se iniciou por uma deliberação da Agenersa, que determinava que a CEG fizesse um cruzamento de dados com as redes pluviais devido a um acidente. A partir disso, a CEG entrou em contato com a Fundação Rio-Águas e detectou-se a inexistência, por parte da Rio-Águas, do seu cadastro digitalizado, impossibilitando fazer esse trabalho de cruzamento de informações. Então foi criado um grupo de trabalho para estudar esse projeto e foi envolvendo a Prefeitura do Rio, porque a Rio-Águas é municipal, e acabou envolvendo todos os outros órgãos e empresas. A própria Light se interessou, e a CEG, que já tinha rede digitalizada em formar esse grande grupo”, explicou Jorge Calfo, após a reunião.

Coordenado pelo gerente de Exploração e de Controle de Operações da CEG, Joni Diniz Leite, fazem parte do GT de Ordenamento de Redes, a Light Serviços de Eletricidade, a OI – Telemar Norte Leste S/A, a Companhia Estadual de Águas e Esgotos (CEDAE) e os órgãos municipais: Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, Secretaria de Obras, Fundação Rio-Águas, Instituto Pereira Passos e a Empresa Municipal de Informática (IplanRio). Para Joni é importante, não só a participação das empresas nesse projeto, bem como o fornecimento dos seus cadastros das redes existentes no subsolo da cidade. “Sem essas informações cai em muito a conclusão dos trabalhos do GT, por isso é necessária a digitalização da rede do subsolo das empresas”, disse Joni.

Além de criar e manter uma base única com todas as redes de infraestrutura do subsolo da cidade, o GT também tem como objetivo atender todo o fluxo para o licenciamento de obras em vias públicas, reduzir os prazos para a concessão de licenças, permitir a interação entre concessionárias e prefeitura, detectar e prevenir possíveis interferências entre redes, reduzir riscos de acidentes durante a execução de obras, possibilitar o download das informações das diversas redes para uma determinada área de projeto, permitir o acesso do cidadão a informações de intervenções em vias públicas através da internet.

Também participaram da reunião, dentre outros, o superintendente da Secretaria Estadual de Energia, Indústria e Serviços, Jorge Loureiro, o presidente da CEG e CEG Rio, Bruno Armbrust, o gerente de Soluções Corporativas da Light, Mauro Andrade, o secretário municipal de Conservação e Serviços Públicos, Carlos Osório, e o presidente do Instituto Pereira Passos (IPP), Ricardo Henriques.

Obs. As fotos dessa reunião estão disponíveis no site da Agenersa, “Imprensa” – “Fotos”.

 

rodape.png

Fornecido por Designed by: Joomla 1.5 Template, what is a database storage. Valid XHTML and