real estate company logo
javporn
Página Inicial
Agenersa encaminha pedido da Prolagos sobre procedimentos da Ampla para funcionamento de ETE em Cabo Frio

O Conselheiro-presidente da Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro (Agenersa), José Bismarck Vianna de Souza, remeteu nesta segunda-feira (25/07), via correio eletrônico, pedido da Concessionária Prolagos à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O motivo é a falta de energia elétrica que está impedindo o funcionamento da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Jardim Esperança, em Cabo Frio, na Região dos Lagos.

“Recebemos a queixa do presidente da Prolagos, que é regulada pela Agenersa, e encaminhamos para a Presidência da Aneel a fim de que sejam tomadas as providências porque o fornecimento de energia naquela região é de responsabilidade da Ampla, que é regulada pela Aneel. A estação de tratamento irá diminuir em muito a poluição da Lagoa de Araruama, então vamos tentar ajudar a resolver este problema porque somos o órgão regulador da Prolagos, concessionária responsável pelo saneamento básico da Região dos Lagos”, explica o conselheiro-presidente da Agenersa.

Segundo o presidente da Prolagos, Carlos Henrique Paganetto Roma Junior, desde o dia 8 de junho passado a ETE entrou em funcionamento, mas apenas com utilização de geradores de energia. “Já cumprimos todo o trâmite necessário junto à concessionária de energia da região, mas até o momento não contamos com energia nas estações elevatórias, bem como na estação de tratamento. Nossa pré-operação só está sendo possível porque colocamos geradores com a finalidade de mantermos os equipamentos funcionando, e testando o sistema. Há necessidade urgente de que a Ampla disponibilize o mais breve possível energia para alimentação de todo o sistema, composto pelas estações elevatórias e a estação de tratamento”, explica Paganetto.

A nova ETE – a quinta construída pela Prolagos na região – é a primeira etapa do projeto de transposição de bacias, que consiste em levar o esgoto da margem direita do Canal Itajuru para a ETE do Jardim Esperança. Com a entrada em operação, a Prolagos elevará de 55% para mais de 70% o atendimento em coleta e tratamento de esgoto na sua área de concessão, que lançará o efluente tratado no Rio Una e não mais na Lagoa de Araruama. A unidade realizará o tratamento secundário de esgoto (biológico) e é composta por duas lagoas de aeração e duas lagoas de decantação, com capacidade para tratamento de até 160 litros de esgoto por segundo.

A transposição é um projeto sugerido pelo Consórcio Intermunicipal Lagos São João (CILSJ) e executada pela Prolagos em parceria com o Governo do Estado, por meio do Instituto Estadual do Ambiente (INEA), com aprovação da Agenersa. Foram investidos cerca de R$ 25 milhões no projeto.

 

 

rodape.png

Fornecido por Designed by: Joomla 1.5 Template, what is a database storage. Valid XHTML and